25 de jul de 2009

Japão prevê perdas milionárias com invasão de águas-vivas gigantes

[Fonte: Ewerthon Tobace, BBC Brasil - 22 de julho, 2009 ]

Universidade de Hiroshima/Divulgação
Essa água-viva gigante foi fotografada na Província de Shimane

Uma quantidade incalculável de águas-vivas gigantes, vindas do Mar Amarelo, na China, deve chegar nos próximos meses ao Mar do Japão e causar prejuízos que podem passar dos US$ 320 milhões, segundo estimativas da indústria pesqueira.

Pesquisadores já alertaram que este ano o fenômeno, que acontece desde 2002, vai ter um efeito devastador para os pescadores. Em muitas regiões, a expectativa é de uma queda de 80% na produção.

No país onde a pesca é uma das principais atividades econômicas, o resultado poderá realmente ser desastroso.

As criaturas marinhas, chamadas de Echizen Kurage em japonês ou Nomura, chegam a medir quase 2 metros de diâmetro e pesam mais de 200 quilos.

"Desde o mês passado estamos observando o comportamento de um grupo muito grande que se encaminha para o litoral japonês", contou à BBC Brasil o biólogo oceanógrafo Shinichi Ue, da Universidade de Hiroshima, que também faz parte de um grupo criado pelo governo para sugerir meios de combater a invasão e diminuir os danos.

"Então, podemos afirmar que a chegada desses animais é inevitável e o Japão será atingido este ano por um 'tufão' gigantesco de águas-vivas", alertou.

Além de estragar as redes de pesca, o animal marinho pode ferir humanos e matar peixes com seu veneno. No passado, uma estação nuclear chegou a parar de funcionar porque a tubulação usada para resfriar os reatores ficou entupida de águas-vivas.

Universidade de Hiroshima/Divulgação
Águas-vivas capturadas por redes de pescadores na província de Iwate

21 de jul de 2009

SBPC encerra reunião em Manaus e diz que Amazônia é prioridade para pesquisa no Brasil

[Recebido por e-mail 18/07/2009 - Fonte: MCT]

Após uma semana de atividades científicas em Manaus, o presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Marco Antônio Raupp, disse hoje (17), no encerramento da 61ª reunião anual da entidade, que a Amazônia vai continuar sendo uma das prioridades para a pesquisa no país. "A ciência é fundamental no processo de desenvolvimento da região e tem que ser feita por pessoas daqui", defendeu.

Raupp afirmou que o desenvolvimento da Amazônia tem "caráter estratégico" para o país, mas que deve ser ambiental e economicamente sustentável e, para isso, a ciência tem papel relevante na busca de soluções. "A Amazônia continuará no foco da SBPC", garantiu.

O diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Adalberto Val, destacou que, apesar da necessidade de mais investimentos em pesquisa sobre a região, o que já se sabe sobre a floresta tem que ser colocado em prática e considerado para a tomada de decisões e formulação de políticas públicas. "Não há espaço para a imobilidade no que se refere à Amazônia. Nós precisamos de mais informações, mas temos resultados que já permitem intervenções seguras em direção a um desenvolvimento com a manutenção da floresta em pé".

Val destacou o anúncio de investimentos para ciência e tecnologia na região, feitos pelo ministro Sergio Rezende e a criação do programa Bolsa para Todos, que vai financiar mestrado e doutorado para estudantes do Norte e Centro-Oeste, como bons indicadores para a mudança do perfil de pesquisas sobre a floresta. Segundo ele, apenas uma pequena parte dos autores de estudos sobre a Amazônia vive na região. "Precisamos produzir informação e não depender de produção científica de outros sobre a nossa região", acrescentou.

Em 2010, a reunião anual da SBPC será realizada em Natal, no campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Segundo Raupp, as pesquisas sobre os oceanos deverão ganhar mais espaço no debate, impulsionadas inclusive pela descoberta e início da exploração do petróleo da camada do pré-sal. "É possível que esse seja o tema da próxima reunião. Ainda há muito desconhecimento científico dos impactos. Intervenções no mar geram tantos ou mais impactos que interferências em biomas como a Amazônia", disse.

20 de jul de 2009

3o Congresso Internacional sobre Desenvolvimento Sustentável

3º Congresso Internacional sobre Desenvolvimento Sustentável
04 a 06 de agosto de 2009
Teatro Tuca - PUC - São Paulo

http://www.sustentavel.org.br

15 de jul de 2009

EUA proíbem a pesca comercial do krill

[Por Henrique Cortez, do Ecodebate]

Krill, foto da NOAA
Krill, foto da NOAA

O National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) publicou, ontem (13/07), uma norma proibindo a pesca comercial do krill na zona econômica exclusiva das costas dos estados da Califórnia, Oregon e Washington. A norma, que entra em vigor no dia 12/08/2009, foi publicada para preservar a espécie, de fundamental importância na cadeia alimentar marinha.

Os três estados na costa oeste dos EUA já haviam proibido a pesca na faixa de 3 milhas da costa mas, com a norma da NOAA, a proibição passa a valer para uma faixa de 200 milhas.

A norma definiu que 12 espécies de krill foram incluídas dentro da lista das espécies de captura proibida em toda a zona econômica exclusiva. Um dos argumentos está no fato de que o krill é a base da cadeira alimentar de várias espécies de peixes, aves e mamíferos marinhos listados como espécies ameaçadas de extinção, protegidas pelo Endangered Species Act.

Para compreender melhor a decisão dos EUA é importante destacar que um novo componente de ameaça aos ecossistemas marinhos vem do crescimento de consumo dos suplementos alimentares a base de Ômega 3, um tipo específico de gordura encontrada mais frequentemente em peixes.

Uma parte da sobrepesca visa a produção de óleos Ômega 3, mas a redução dos 'estoques' pesqueiros ameaçava o crescimento vertiginoso do consumo deste óleo de peixes e a industria descobriu uma nova fonte, o krill.

Mike Adams, editor do portal NaturalNews, em interessante artigo [Questioning Krill Harvesting: Why Krill Oil Isn't an Eco-Friendly or Sustainable Source of Marine Omega-3 Oils] questiona a sustentabilidade da produção de óleos Omega a partir da captura de krill.

O krill está na base da cadeia alimentar oceânica e, de acordo com o artigo, a sua biomassa sofreu uma redução de 80% nas últimas décadas. Ou seja, a indústria de óleos Ômega 3 encontrou uma 'solução' para a redução dos estoques pesqueiros que, ao longo do tempo, irá reduzir ainda mais estes estoques.

Mas e daí? Os óleos Ômega 3 são importantes para a saúde humana e quem se importa como foi produzido ou de onde ele vem?

Bem, como a ganancia industrial não encontrou limites aceitáveis e o consumidor também não se preocupou com as consequências ecológicas de sua vida mais 'saudável', o governo dos EUA resolveu restringir a pesca do krill.

13 de jul de 2009

IV Congreso Iberoamericano Sobre Desarrollo y Ambiente, CISDA IV

"Construyendo Modelos Alternativos de Desarrollo"
5 al 10 de octubre de 2009
Bogotá D.C.-Colombia

CISDA IV: Construyendo Modelos Alternativos de Desarrollo, abordará temas que están estrechamente relacionados con los marcos de trabajo de las Conferencias Internacionales sobre Desarrollo y Ambiente de Río de Janeiro y Johannesburgo y otros eventos internacionales más recientes en el contexto de América Latina y de la península Ibérica.

Website: http://www.cisdaiv.unal.edu.co



VI Congresso Brasileiro de Biodiesel

A Universidade Federal de Lavras promoverá, no período de 24 a 28 de agosto de 2009, o 6º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel, na cidade de Montes Claros, Minas Gerais. Este evento tem sido referência nacional para as áreas de produção de plantas oleaginosas, óleos vegetais, gorduras e biodiesel.

As informações sobre o congresso podem ser obtidas no site http://oleo.ufla.br.


http://oleo.ufla.br/imagens/pt_BR/banner_dizeres.png

7 de jul de 2009

ICCCM10 International Conference on Coastal Conservation and Management in the Atlantic and Mediterranean


The New University of Lisbon, the Cascais Municipality, the Cascais Energy Agency, the Cascais Atlantic Agency and the Organizing Committee, are pleased to announce the International Conference on Coastal Conservation and Management in the Atlantic and Mediterranean (ICCCM2010), that will be held on April 11 to 17, 2010 at Estoril, Cascais (Portugal).

Please find information at http://icccm.dcea.fct.unl.pt

Important dates
1st June 2009- Pre-registration opening
25th September 2009- Abstract submission deadline
30th November 2009- Acceptance notification
15th January 2010 - End of reduced fee for registration
26th February 2010 - Submission of papers for publication at Journal of Coastal Conservation
If you have any questions, please do not hesitate to contact us icccm@cascaisenergia.org


3 de jul de 2009

Global fisheries report available

A survey on the management effectiveness of the world's fisheries was published in the Journal PlosBiology. The report is free and can be located at:

http://www.plosbiology.org/article/info%3Adoi%2F10.1371%2Fjournal.pbio.1000131

We also have a video describing the paper at:



http://www.youtube.com/watch?v=MwG3whtgn64

The core results of the analysis were:

  1. Only 7% of all coastal states in the world carried out rigorous assessments of the stocks and ecosystem effects of fishing, 1.2% also have transparent and participatory political processes to convert scientific recommendations into policy and less than 1% of the coastal states in the world also provide for an efficient process for the enforcement of regulations.
  2. Policy transparency was the prime factor determining fisheries sustainability while in non-transparent systems subsidies also had an additional significant toll on sustainability.
  3. In 33% of the poorest countries in the world, mostly countries in Africa, Asia and the Pacific most of their commercial fishing is carried out by the fleets of the European Union, Japan, China, South Korea, Taiwan and the United States.

I invite you to see detailed results in the paper.

[Source: Camilo Mora, Ph.D. (http://as01.ucis.dal.ca/fmap/people.php?pid=53), by e-mail]

2 de jul de 2009

Primer Congreso de Oceanografía Física Meteorología y Clima

El Grupo de Trabajo sobre la Dinámica del Océano y la Atmósfera (DOCA), del Comité Oceanográfico Nacional (CONA), tiene el agrado de invitarlos a participar en el "Primer Congreso de Oceanografía Física, Meteorología y Clima". Este Congreso se realizará en las dependencias de la Universidad de Concepción, desde el 30 de Septiembre al 02 de Octubre de 2009, y tiene por objetivo fomentar la discusión y análisis de problemas científicos asociados al área de oceanografía física, meteorología y clima del Pacífico Sudoriental.

Este evento será una oportunidad para reunir investigadores nacionales y extranjeros interesados en la región, reforzar las investigaciones actuales en el área, motivar nuevos trabajos de colaboración científica e incentivar la participación de estudiantes de pre-grado y postgrado en la investigación científica en oceanografía física, meteorología y clima.

Una combinación de charlas invitadas, presentaciones orales y posters conformaran las sesiones de:

  • Dinámica de estuarios y zonas costeras
  • Modelos oceánicos y atmosféricos
  • Circulación oceánica
  • Meteorología costera e interacción océano-atmósfera
  • Variabilidad climática y cambio global
  • Paleoclima
Consultas dirigirlas a los organizadores del Congreso al e-mail: congresodoca@dgeo.udec.cl

Antecedentes adicionales podran ser encontrados en el sitio web del congreso: http://congresodoca.udec.cl

A Survivor in Greenland: A Novel Bacterial Species is Found Trapped in 120,000-Year-Old Ice

[The Eberly College of Science News]
A team of Penn State scientists has discovered a new ultra-small species of bacteria that has survived for more than 120,000 years within the ice of a Greenland glacier at a depth of nearly two miles..

image illustrating microscopic view

microbes_01

Japanese scientists to breed 'super tuna'

[Telegraph.co.uk]
Japanese scientists will have bred a new "super-tuna" within a decade that will be stronger, more resistant to disease and taste better than the bluefin presently in the oceans.

Japanese scientists to breed 'super tuna'

1 de jul de 2009

Coastal Zone Management of River Deltas and Low Land Coastlines International Conference, Alexandria, Egypt, March 6-10, 2010

Registration for this first international conference on Coastal Zone Management of River Deltas and Low Land Coastlines in Alexandria, Egypt is available for those wishing to attend the conference. For full information regarding technical program, registration, events, tours, and the conference organization team, please visit the website at: www.nwrc-egypt.info

For the technical program, more than 80 paper abstracts were submitted from  authors residing in many countries in the Far East, Europe, North and South America while the rest were from the Middle East and Africa which makes the conference truly international in representation. The conference opening remarks will be delivered by Professor R.L. Wiegel of the University of California, Berkeley, USA.

The papers submitted cover topics that include: geological processes of deltas and river mouths; coastal change processes and human influences on coasts; coastal defense restoration and erosion mitigation; coastal modeling and risk management; coast and beach ecosystems; dune and wetland management; coastal pollution; contamination control and disaster management; impact of coastal defense systems on ecology of coastal zones; sustainable construction materials for marine and coastal structures; impacts of climate change and adaptation policies; sustainable coastal management human influence on coasts; and case studies of major deltas and low land coastlines.

The conference is hosted by the Ministry of Water Resources and Irrigation in Egypt in corporation with local organizations to capitalize on the initiative drive of Costamarine Technologies and Coastal Zone Foundation in the USA. The US co-sponsors are ASCE, USGS, ASBPA, and NOAA. Members of the US co-sponsors will receive 15% reduction in conference registration fees.

Nabil Ismail, Costmarine Technologies; Orville Magoon, Coastal Zone Foundation, USA

Find more information here:
www.nwrc-egypt.info