28 de mai de 2010

Quão preparados estamos para conter vazamentos de óleo em águas profundas?

Há 31 anos atrás, em Junho de 1979, ocorreu um vazamento de óleo no Golfo no México muito parecido com o que está ocorrendo neste momento na região. O vazamento de óleo do "Ixtoc I" foi o segundo maior vazamento de óleo da história, perdendo (pelo menos até o momento) somente para o vazamento de óleo ocorrido durante a Guerra do Golfo.

Entretanto, as similaridades do vazamento de óleo do Ixtoc I com o vazamento atual vão muito além do fato de terem ocorrido na mesma região e terem durado um longo tempo para serem reparados.

A similaridade mais interessante entre os dois eventos é que as mesmas técnicas utilizadas há 31 anos atrás para tentar conter o vazamento foram utilizadas no atual desastre no Golfo. Mas não só isso - as mesmas técnicas que falharam em conter o vazamento em 1979 também foram utilizadas e falharam em 2010!

A principal diferença entre os dois vazamentos é que o Ixtoc I ocorreu apenas a 50 metros de profundidade, enquanto o atual vazamento ocorreu a 1500 metros. Isto levanta a seguinte questão: enquanto a tecnologia atual para prospecção de petróleo em águas profundas evoluiu muito nos últimos anos, será que as tecnologias para conter desastres em água profundas também evoluíram?

Veja abaixo uma foto do desastre de 1979, e uma interessante reportagem de Rachel Maddow comparando os dois desastres no Golfo.


Vazamento do "Ixtoc I" no Golfo do México em Junho 1979


Reportagem de Rachel Maddow


Quanto óleo é produzido em águas profundas?

27 de mai de 2010

CBO’2010 esteve próximo à perfeição

Fonte: Informativo AOCEANO - Peixe Miúdo Edição nº 61 Maio 2010 (recebido por e-mail)

A quarta edição do Congresso Brasileiro de Oceanografia (CB0’2010) superou todas as expectativas. Conforme o presidente da AOCEANO, Roberto Warhlich, durante o congresso foram realizados mais de 30 minicursos e cursos técnicos, 32 mesas-redondas e workshops, com 195 palestrantes. “Tivemos um evento próximo ou chegando à perfeição”, destacou. Pelo Instituto de Oceanografia da Furg, José Muelbert, que coordenou o Comitê Científico do evento, se disse orgulhoso em ter a quarta edição do CBO na Furg. “Sem dúvida o evento foi um grande sucesso”.

Para o presidente do CBO’2010, Luiz Carlos Krug, foi uma satisfação organizar o congresso em Rio Grande, onde estiveram reunido em torno de 3 mil congressistas. “Quando fomos à Fortaleza, no terceiro CBO, levamos uma proposta e saímos de lá com uma responsabilidade. Ao começar a receber as inscrições, percebemos o interesse de pessoas não só do nosso país, mas de outros lugares do mundo”, lembrou. Krug considera que o grande diferencial desta quarta edição foram as comemorações dos 40 anos de criação do curso de Oceanologia. De acordo com o secretário geral da Associação Brasileira de Oceanografia (AOCEANO), Fernando Diehl, o evento mobilizou os egressos, vindos de diversos países ao redor do mundo que queriam retornar a Rio Grande e não poderiam perder essa oportunidade.

Segundo o comandante Marcos Almeida, diretor do Centro de Hidrografia da Marinha, um dos destaques do evento foi o número de visitas ao Navio Hidroceanográfico Cruzeiro do Sul: 582 congressistas. “O relacionamento Marinha do Brasil e a Oceanografia é histórico e é um prazer poder constatar o crescimento desta ciência e a qualidade dos trabalhos apresentados”, afirmou.

Ao encerrar a quarta edição do CBO’2010, o reitor da Furg, João Carlos Brahm Cousin, parabenizou a comissão organizadora por fazer do CBO, conclamando os congressistas para a próxima edição, em 2012, no Rio de Janeiro, tarefa destinada às Seções Regionais de São Paulo e do Rio de Janeiro, assim como ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, que serão os anfitriões do 5º CBO.

24 de mai de 2010

Workshop ECOLOGIA HUMANA & CONSERVAÇÃO: MANEJO DE RECURSOS AQUÁTICOS

Workshop ECOLOGIA HUMANA & CONSERVAÇÃO: MANEJO DE RECURSOS AQUÁTICOS
Etnoicitiologia, agroecologia, etnobotânica e manejo de pesca em comunidades locais

O workshop de manejo de recursos aquáticos, com foco na pesca artesanal, o qual está sendo oferecido pela terceira vez no Brasil e primeira vez no Nordeste, será sediado na UFRN em Natal, no Centro de Biociência, e ocorrerá de 7 a 10 de Agosto de 2010.

O curso tem duração total de 30 horas e é aberto a alunos de graduação, pós-graduação, profissionais de agências ambientais (ex.: órgãos ambientais estaduais e federais), ONG’s e qualquer pessoa que tenha interesse no assunto. O requisito mínimo é ser graduado ou estar cursando a graduação.

Neste ano, teremos a provável participação de 11 pesquisadores da FIFO, além de outros dois pesquisadores, representando no total oito universidades públicas, além de duas ONG’s, conforme lista abaixo.

O preço da inscrição é R$300,00 por pessoa, necessário para arcar com os custos de deslocamento dos pesquisadores de diferentes regiões do país. Neste valor estão inclusos apenas a inscrição (com material) e coffee-breaks. Hospedagem e alimentação são por conta do participante. Não há descontos para alunos de graduação.

Os participantes poderão utilizar o restaurante da Associação dos Professores, além das cantinas locais. Há ainda nas proximidades um shopping center (Natal Shopping) com praça de alimentação, acessível através de ônibus gratuito a partir da universidade. Já as melhores opções de hospedagem ficam na região da Praia de Ponta Negra, com dezenas de hotéis e uma variedade de albergues, todos muito próximos a pontos de ônibus com acesso ao campus. Os preços de hotéis e pousadas variam de R$30,00 a R$200,00 a diária por pessoa, já que vai desde locais mais simples até resorts. Estamos tentando negociar algumas opções com desconto para participantes do evento e disponibilizaremos tais informações em breve, aos interessados.

Os interessados devem realizar a inscrição entre 15 de maio e 15 de julho, através de depósito identificado em conta corrente.

Banco: REAL
Agência: 0910
Conta Corrente: 7012148-3
CNPJ FIFO 08.275.215/0001-27
(ASSOCIAÇÃO I. P. PESCA, DIV., E SEG. ALIMENTAR)

Enviar comprovante de depósito para: pris...@cb.ufrn.br, com cópia para alpi...@uol.com.br

Palestrantes:
  • Alpina Begossi: FIFO/UNICAMP/UFRRJ
  • Célia Futemma: UFSCar e FIFO
  • Cristiana S. Seixas: UNICAMP & FIFO
  • José G. Marques: UEFS e FIFO
  • Juarez Pezzuti: UFPA e FIFO
  • Lígia Rocha: UFRN (doutoranda)
  • Mohamed Habib: FIFO & UNICAMP
  • Natália Hanazaki: FIFO & UFSC
  • Nivaldo Peroni: FIFO & UFSC
  • Priscila F. M. Lopes: UFRN & FIFO
  • Renato Silvano: UFRGS & FIFO
  • Rômulo Alves: UFPB
  • Shirley Pacheco: UNICAMP, FIFO & ONG Terra & Mar (doutoranda)

20 de mai de 2010

Atualizações da CBO'2010


Mantenha-se atualizado do que acontece na CBO'2010 visitando os sequintes sites:
Blog Oficial da CBO

cbo2010furg

Jornal AGORA

Diario Popular

Rio Grande Virtual

Assista transmissões ao vivo pela
FURG TV ONLINE


Unifesp recebe área para instalar o Instituto do Mar

Fonte: Agência FAPESP

Agência FAPESP – Um protocolo de intenções firmado entre a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Companhia das Docas do Estado de São Paulo (Codesp) estabelece a disponibilização de espaços da empresa na cidade de Santos, litoral paulista, para a instituição de ensino.

O documento, que foi assinado no fim de abril e publicado em maio no Diário Oficial de Santos, prevê a utilização de um prédio de propriedade da Codesp no qual a Unifesp pretende instalar quatro novos cursos de graduação, oceanografia e as engenharias portuária, de pesca e ambiental e será a sede do Instituto de Ciências do Mar e do Meio Ambiente.

A universidade ainda contará com um dos armazéns do cais do Valongo, região que compreende a principal área de um projeto de revitalização o qual prevê a construção de um complexo turístico, empresarial e náutico nos antigos armazéns portuários.

“Ter um espaço localizado adequadamente é fundamental para iniciarmos as atividades do Instituto do Mar de maneira totalmente integrada ao processo de desenvolvimento econômico da Baixada Santista”, disse o reitor da Unifesp, Walter Manna Albertoni, que também ressaltou o fato de a nova unidade ser voltada às vocações daquela região.

19 de mai de 2010

Cientistas recriam dinâmica dos oceanos em laboratório

Fonte: BBC Brasil

Um professor de oceaonografia da Universidade de Newfoundland, no Canadá, conseguiu recriar a dinâmica dos oceanos em laboratório, com um experimento usando uma plataforma rotatória de fluidos.

A forma e a rotação da Terra são cruciais na dinâmica dos oceanos, e a plataforma montada pelo professor Iakov Afanassiev tenta reproduzir ambas.

Um filtro colorido acima da plataforma permite aos pesquisadores “codificar” a topografia da superfície líquida – os movimentos, mesmo muito pequenos, aparecem em diferentes cores.

O oceano tem um papel importante sobre o clima. Este experimento permite aos cientistas observar suas dinâmicas e medir com detalhes sua velocidade e direção. Os resultados podem ser usados para melhorar os modelos matemáticos de processos climáticos.

Veja a página do laboratório do Dr. Iakov Afanassiev na Memorial University of Newfoundland para saber mais sobre sua pesquisa.

O site do pesquisador possui uma galeria com vídeos e imagens incríveis de alguns de seus experimentos. Veja alguns dos vídeos produzidos pelo pesquisador abaixo:

16 de mai de 2010

Jeremy Jackson: Como nós destruímos o oceano

Fonte:TED.com e globalgarbage.org
"Nesta estimulante apresentação, o ecologista de recife de corais Jeremy Jackson fala sobre o alarmante estado dos oceanos hoje: com pesca indiscriminada, superaquecido, poluído, e tudo indica que a situação só vai piorar. Estatísticas e fotos incríveis corroboram o caso."



Tradução da apresentação:

Sou um ecologista, um ecologista de recife de corais. Eu comecei na baía Chesapeake e mergulhei durante o inverno e de repente me tornei um ecologista tropical. E foi bastante divertido por mais ou menos 10 anos. Alguém paga para você viajar pelo mundo e observar alguns dos lugares mais lindos do planeta. E era isso o que eu fazia.

11 de mai de 2010

World Conference on Marine Biodiversity, September 2011


The Universities of Aberdeen and St Andrews are delighted to announce that the World Conference on Marine Biodiversity will take place on 26 - 30 September 2011 in Aberdeen

The oceans provide an irreplaceable resource to humankind which must be protected and managed into the future. The impact of changes in biodiversity as a result of direct and indirect human impact must be fully considered. The World Conference on Marine Biodiversity has the overall aim of bringing together scientists, practitioners and the public to discuss and advance our understanding of the issues surrounding the importance of biodiversity in the marine environment. The conference will address issues of marine biodiversity across a deliberately wide range of relevant spheres and interacting topics.

The conference structure and format is designed to maximise interaction between participants mixing oral presentations, poster, workshops and exhibition. The conference will have an interdisciplinary focus and is organised into generic themes rather than by species or habitats to maximise interdisciplinary linkages.

We look forward to welcoming participants to Scotland and the splendid Aberdeen Exhibition and Conference Centre.

Join the mailing list

For more information and to be included on the World Conference on Marine Biodiversity Mailing list please email marine-biodiversity@abdn.ac.uk including your name and organisation indicating if you are interested as a delegate or an exhibitor.

1 de mai de 2010

O vazamento de óleo no Golfo do México e o impacto na zona costeira dos EUA

O jornal Times-Picayune publicou dois gráficos interessantes sobre o vazamento de óleo no Golfo do México. (Clique nos gráficos para ver a imagem no tamanho original)

O gráfico abaixo mostra por que o vazamento não é contido e o que está ocorrendo embaixo d'água.


O gráfico abaixo mostra o impacto do vazamento na zona costeira do sul dos Estados Unidos.